Chegando lá.

Este blog tem o objetivo de aproximar-me mais de você amigo blogueiro e através do mesmo compartilhar idéias, artigos interessantes, fotos, poemas e pensamentos. Desde já agradeço pelo teu prestígio, companhia e comentários. Sejam Bem Vindos!



terça-feira, 1 de outubro de 2013

Pastor BRUNO SKOLIMOWSKI

Pioneiro das Assembléias de Deus, Fundador da Assembléia de Deus no Paraná 


Mesmo enfrentando dificuldades para obtenção de dados históricos dos pioneiros, o que é de estranhar se temos procurado escrever alguma coisa sobre os mesmos, procurando assim trazer à memória dos que não os conheceram e, notadamente da nova geração, o muito que fizeram para o fortalecimento das Assembléia de Deus no Brasil.

             Entre os pioneiros figura o nome do Pastor Bruno Skolimowski, cidadão polonês, nascido em Zonin, a 02 de novembro de 1884, filho de G. Skolimowski e Marisch  Schuarz Skolimowski. Em 1905, partiu da Polônia em direção à Alemanha, permanecendo nesse país durante quatro anos. Em busca de trabalho como meio de sobrevivência, imigrou para o Brasil, desembarcando em Belém do Pará, em 1909. Contraiu núpcias em 1911, com Maria Barbosa, filha do casal Joaquim Barbosa e Maria Barbosa.
Em 1919, aceitou o Evangelho de Jesus Cristo juntamente com sua esposa, começando aí uma nova etapa na vida do casal. Manifestando logo de início ardente paixão pela causa do Evangelho, com visível vocação para a expansão do Reino de Deus, foi aproveitado sem demora como cooperador do ministério, onde teve rápida ascensão, graça ao seu dinamismo e lealdade. A prova da sua rápida ascensão ao ministério está na consagração com que foi distinguido para o cargo de pastor, a 02 de março de 1921, pela Assembléia de Deus em Belém, dois anos depois da sua conversão.
Consagrado pastor embrenhou-se nas selvas do estado do Pará, no desempenho do seu ministério, cooperando para a expansão do Reino de Deus ao lado dos seus contemporâneos missionários Gunnar Víngren, Daniel Berg e do então evangelista Clímaco Bueno Aza, todos de saudosa memória. Como aconteceu ao princípio a todos aqueles que expuseram a vida pela causa do Evangelho, para a afirmação das Assembléias de Deus no Brasil, o pastor Bruno Skolimowski também enfrentou sérias perseguições. Uma delas ocorreu em Timboteua (PA), na década de 20, no início do seu ministério, quando certa noite pregava na Assembléia de Deus local e foram ouvidos mais de 200 disparos de arma de fogo em direção ao templo.
          Apurada a causa da perseguição, ficou comprovado que foi instigada pelo pároco local que procurou convencer a população de Timboteua a eliminar os protestantes a fim de que a igreja católica não fechasse, porquanto a cada dia aumentava o número de novos irmãos naquelas adjacências. É oportuno salientar que, não obstante o tumulto havido, somente uma irmã foi atingida com um disparo no seu vestido, não lhe atingindo o corpo. Glória a Jesus!
Participante atento dos eventos promovidos pela Assembléia de Deus em Belém marcou presença na primeira Escola Bíblica realizada naquela Igreja, no período de 04 de março a 04 de abril de 1922. Em 1923, por designação da Igreja de Belém, substituiu o pastor Antônio Rego Barros na Assembléia de Deus em Fortaleza (CE), assumindo a sua direção.
Em 1924, também designado pela Igreja de Belém, assumiu a direção da Assembléia de Deus em Natal (RN), em substituição ao pastor Manoel Higino de Souza, à época funcionando à Rua da América (atualmente Rua Tenente Alberto Gomes), na casa que ainda existe ali, com o nº 983, e a fachada sem qualquer reforma relevante, como testemunho do início da nossa Igreja.
A passagem do pastor Bruno Skolimowski por Natal foi de curta duração, provavelmente dois anos, deixando como marco da sua administração a organização da Igreja e o templo da AD à Rua Amaro Barreto, 1284, situada no centro do populoso bairro do Alecrim. Resta salientar que a iniciativa da construção do templo, para a transladação da igreja da periferia da cidade para aquele local, coube ao seu antecessor. 
O pastor Bruno, ao assumir o pastorado, aprovou o projeto e concluiu a construção com substancial reforma, inaugurando o templo – o primeiro na capital, ao que parece, no dia 12 de janeiro de 1926, com um culto solene em ação de graças.
A partir daí, entrou a igreja em uma fase de progresso admirável. Durante a sua gestão na Assembléia de Deus em Natal, a maior preocupação do pastor Bruno, foi ensinar a Palavra de Deus à Igreja ainda em formação, estimulando-a a defesa da doutrina cristã, sobretudo sobre a segurança da salvação e a evidência do batismo com o Espírito Santo, para alcançar melhor edificação espiritual. Encerrado o seu ministério em Natal, foi substituído pelo pastor Francisco Gonzaga da Silva, de saudosa memória.
Deixando Natal, foi dedicar-se ao serviço de evangelização no estado do Rio de Janeiro, de onde partiu em 1927, para assumir a direção da igreja em Petrópolis, permanecendo ali até o meado de 1928. Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, ainda em 1928, começou um trabalho de evangelização na Ilha Grande, tendo realizado lá o primeiro batismo em águas dos irmãos que ganhara para o Senhor Jesus. Na mesma época, fez chegar a sua ação evangelizadora até Angra dos Reis.
              Em 19 de outubro de 1928, Pastor Skolimowski chegou à Curitiba, onde não encontrou nenhum evangélico pentecostal. Como havia uma grande colônia polonesa ali, entendeu que Deus o chamara para começar um trabalho na sua língua natal. Pastor Bruno que além da língua polonesa e portuguesa, falava também fluentemente italiano, ucraniano e alemão, começou a realizar reuniões de oração em sua casa assistidas por poloneses, alemães e ucranianos. Em outubro de 1929 realizou-se o registro da Assembléia de Deus em Curitiba.        
Cumprido esse estágio em Curitiba, Bruno Skolimowski estendeu a sua ação pastoral até a região central do estado. Evangelizando a área de Faxinal, ali batizou 112 pessoas em 1934, com as quais organizou a Assembléia de Deus local. Ressaltamos que em 1931 já havia realizado batismos em Guaraqueçaba, Jaquariava, Ponta Grossa e outras cidades, fundando nas mesmas a Assembléia de Deus.

De Curitiba, foi convidado para assumir a direção da Assembléia de Deus no Belém, em São Paulo (SP) em 1939, onde permaneceu até 1945. Daí, convidado pela Assembléia de Deus em Santos (SP), esteve no seu pastorado até o ano de 1953. Convidado novamente para assumir o pastorado da Igreja em Curitiba, permaneceu na mesma até 1960, quando a deixou para mais uma vez, pastorear a Assembléia de Deus em Santos, encerrando aí o seu ministério, ao que parece.
              Conhecidas a sua capacidade pastoral e experiência em assuntos convencionais, face à sua vivência ministerial foi distinguido pela Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, realizada em Recife (PE) em outubro de 1946, servindo-lhe com assessor, oportunidade em que a mesma tornou-se Pessoa Jurídica.
             Movido pela paixão que sentia pelas almas sedentas de salvação, também marcou presença no trabalho de evangelização em São Paulo, ao lado do missionário Samuel Nyströn. Com a sua cooperação ali, chegou a inaugurar um majestoso templo no bairro do Belém, à Rua Antônio Alcântara Machado, 616. 
             Da mesma forma marcou presença na Assembléia de Deus em Porto Alegre (RS), trabalhando ao lado do missionário Nels Julius Nelson, por quem foi convidado em 1935.
             Na Harpa Cristã, constam de sua autoria os hinos 455 "O povo de Deus na terra" e o 477 "Sede fortes"
Eis o que conhecemos da vida do pastor Bruno Skolimowski, de saudosa memória, suficiente para merecer a nossa admiração e respeito memorável. Gostaríamos de informar mais sobre a sua vida e o seu ministério, porém, pela ausência de dados e de espaço, nos contentamos com o que nos foi possível escrever.  

Mesmo assim, pelo seu trabalho desenvolvido ao longo de mais de 40 anos de ação pastoral, até a sua chamada para integrar o elenco dos Heróis da Fé, a 20 de dezembro de 1961, em Santos (SP), é bastante para evidenciar a inteligência, o dinamismo e o zelo que lhe eram peculiares, o que fê-lo contribuir enormemente para a expansão das Assembléias de Deus no Brasil, conforme conhecemos. Dois meses antes de sua partida comemorou suas Bodas de Ouro de casamento com a irmã Maria Barbosa Skolimowski em 07 de outubro de 1961. 

À sua memória, portanto, a nossa gratidão, extensiva aos seus remanescentes que o apoiaram com submissão, para o desempenho do seu ministério. A Assembléia de Deus em Natal, por sua vez, reconhecida pela atuação do pastor Bruno Skolimowski quando esteve á frente da sua administração, procurando perpetuar o seu nome, conseguiu como ato de justiça, através do então Vereador Epitácio Nunes, colocar o seu nome em uma das ruas desta Capital, com aprovação da Câmara Municipal de Natal.


6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá Jacó, aqui é Guilherme Alves Skolimovski de Aguilar. Sou tataraneto de Bruno skolimowski. Neto de Ladislau Skolimovski. Gostaria de entrar em contato com você..

    ResponderExcluir
  3. Recebi o no de Bruno em homenagem a esse gigante homem de Deus. Meus pais sempre ouviram do enorme amor que o pastor Skolimovki tinha pelo evangelho e pelas almas. Fica aqui a minha gratidão a esse servo incansável de Deus por poder ter o seu nome.

    ResponderExcluir