Chegando lá.

Este blog tem o objetivo de aproximar-me mais de você amigo blogueiro e através do mesmo compartilhar idéias, artigos interessantes, fotos, poemas e pensamentos. Desde já agradeço pelo teu prestígio, companhia e comentários. Sejam Bem Vindos!



sábado, 17 de fevereiro de 2018

AOS 60 ANOS, CORAL LUTERANO DO RIO GRANDE DO SUL SE RENOVA

Vamos continuar com nossas histórias?

Num texto que postamos hoje, falamos que os corais evangélicos estão acabando e uma das razões é que os jovens não se sentem atraídos para se unirem aos mais idosos para cantarem no coral. Isso pode ser considerado até um preconceito, mas não quero acusar nossos jovens pois também pode ser falta de incentivos e estratégias dos líderes.

Este fator não ocorre na história que ora compartilho com vocês. Existe uma cidade no Rio Grande do Sul, muito linda, bem no estilo alemão e com as construções no estilo enxaimel. Seu nome Forquetinha, próxima de Lajeado. Forquetinha é um dos municípios mais jovens do Vale do Taquari, no Rio Grande do Sul, mas já se destaca pelo planejamento e organização que conduz suas ações. Seu povo bilíngüe valoriza as origens germânicas identificadas através dos vários prédios públicos que embelezam as paisagens urbanas e rurais com cores e estilos variados do enxaimel, que são um diferencial.

Nessa cidade está localizada a Igreja Evangélica de Confissão Luterana (IECL), da qual faz parte o CORAL VOZES DA PAZ.



Após seis décadas de fundação, o Coral Vozes da Paz, pôde celebrar a sua maior conquista, a renovação. Dos 22 participantes, os jovens são destaque e atraem os olhares e a admiração por onde se apresentam.

Conforme o pastor Oscar Miguel Lehmann, o maior desafio é continuar esse trabalho. “Queremos que mais jovens integram o grupo e para isso é fundamental o apoio de toda comunidade”, destaca.

O grupo está sob a regência da maestrina Telma Merinha Kramer, desde 2005. Em 2011, Lehmann passou a auxiliar nos trabalhos de regência e musicalização no trabalho de canto coral.

O coral dedica-se à música “À Capela”, com acompanhamento instrumental e playbacks. Recentemente, participou na produção de um CD destinado ao Encontro Nacional de Mulheres Luteranas, em Foz do Iguaçu (PR), em comemoração pelos 500 anos da Reforma.

A entidade foi fundada em 1957 pelo pastor Hans Lindner. Com dedicação, pessoas contribuíam com o dom de cantar, no serviço à comunidade, cuja finalidade era cantar hinos sacros em bodas, casamentos, festas, dia Sinodal da Igreja no Vale do Taquari.

Hoje, o coral, além de participar no trabalho regular da comunidade e paróquia, se apresenta em cultos, festas e intercâmbios. Em 2012, em comum acordo, o nome foi alterado. O Coral Evangélico Forquetinha passou a se chamar "Vozes da Paz". Tem 22 integrantes, distribuídos em quatro naipes.

No vídeo abaixo, conheça um pouco desse coral.

Fonte: http://www.jornalahora.com.br/…/coral-festeja-renovacao-ao…/

ANEXOS:

Templo da Igreja Evangélica de Confissão Luterana de Forquetinha - RS



                      Coral Vozes da Paz


sábado, 3 de fevereiro de 2018

O CORAL DO TABERNÁCULO DO BROOKLYN - INTENSO LOUVOR EM NOVA IORQUE

Aos que nos acompanham semanalmente, é sempre muito gratificante compartilhar convosco a caminhada histórica de algum coral evangélico do Brasil. No entanto, a música coral se estende muito além de nossas fronteiras, até porque a origem dos corais não é nossa. Por isso, na medida do possível, vamos conhecer corais de outros países. Hoje, o destaque é: "THE BROOKLYN TABERNACLE CHOIR" o conhecido coral do Brooklyn, em Nova Iorque (EUA).

O Coro do Tabernáculo do Brooklyn é dirigido por Carol Cymbala, esposa do Pastor Jim Cymbala (líder da igreja novaiorquina). O coro de 270 vozes, que na sua maior parte é composto de membros da igreja sem treinamento vocal, gravou três vídeos, três DVDs e vários álbuns, ganhando cinco premiações Awards e seis Grammy Awards. Seus locais de concertos em Nova York incluíram Carnegie Hall, Radio City Music Hall e o Madison Square Garden Theatre. Eles também tiveram a honra de cantar nas Cruzadas de Billy Graham que foram realizadas no Central Park da cidade de Nova York e no Flushing Meadows Park. O coro também teve participação ativa na posse presidencial de 2012 em Washington, DC, para um público estimado de 1 bilhão de pessoas. É o reconhecimento de que o coro recebeu recebeu uma porta aberta para ministério ao apresentar a mensagem do evangelho através da música para pessoas de todo o mundo.



Mas o coro nem sempre foi um conjunto tão grande. Na verdade, começou com nove pessoas em meados da década de 1970. Logo, o pequeno coro se tornou uma parte vital dos cultos de adoração do The Brooklyn Tabernacle. No início dos anos 80, Carol sentiu vontade de fazer uma primeira gravação. Quando teve dificuldade em encontrar material suficiente, Carol começou a escrever canções. Os fundos para a produção da primeira gravação do coro foram criados pelos próprios membros do coro que pré-vendiam álbuns para seus amigos e familiares. O coro acabou levantando fundos suficientes para cobrir o aluguel de um grande estúdio por uma noite, durante o qual todas as faixas de som, vocais e solos tiveram que ser gravados. Que alegria foi para os primeiros membros do coro de distribuir esse primeiro álbum para seus amigos e entes queridos!

Após quase trinta anos de gravações e performances ao vivo, Carol e o coro continuam a contar com o Senhor por sua graça e direção em seu ministério. O "Brooklyn Tabernacle Choir" é um grupo altamente improvável de pessoas, uma mistura de origens étnicas e econômicas, no coração de uma cidade sinônimo de frieza e decaimento. Composto por médicos, advogados e ex-pessoas da rua, enfermeiras e ex-viciados em crack, o coro é uma seção única da humanidade. O Pastor Cymbala explica: "Nenhum de nós teria se encontrado se não fosse por Cristo. Nossos fundamentos são muito diversos. Mas todos nós temos uma coisa em comum: todos nós fomos levados e mudados pelo poder de Jesus Cristo. Então o coro canta, não sobre uma mera doutrina teológica, mas sobre o que aconteceu com eles. Não são apenas as letras de uma música". Este é o principal objetivo da líder do coral: "Eu só quero ver as pessoas atraídas para Jesus Cristo", diz Carol Cymbala, "eu quero que a música seja a flecha que as aponta para ele".

Começando cada apresentação depois de uma oração reforça esse princípio. Os ensaios de domingo são fechados para visitas, pois o coral costuma fazer orações para que Deus abençoe sua apresentação para a congregação no culto.

A mega igreja está localizada na 17 Smith Street, no Fulton Mall, no centro de Brooklyn em Nova Iorque (EUA). O pastor presidente é Jim Cymbala.

Fonte: https://www.brooklyntabernacle.org/the-choir

ANEXOS:


Templo do Brooklyn Tabernacle em New York City (EUA)


          Nave do Brooklyn Tabernacle em New York City (EUA)


          Nave do Brooklyn Tabernacle em New York City (EUA)


          Nave do Brooklyn Tabernacle em New York City (EUA)


          Capa de um dos CDs do "Brooklyn Tabernacle Choir"











sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

CORAL E ORQUESTRA FINLÂNDIA - 37 ANOS LOUVANDO EM CORDOVIL

Na primeira postagem histórica do ano de 2018, quero que conheçam parte da trajetória de um grupo musical evangélico de muito destaque no Rio de Janeiro. O Coral e Orquestra Finlândia é uma das relíquias musicais da Assembléia de Deus do Ministério de Cordovil. A igreja é presidida desde 15 de novembro de 1994 pelo Pastor Francisco José da Silva.

Poucas igrejas ainda conseguem conservar o canto coral e instrumental em sua forma mais primitiva e inspiradora. Os hinos apresentados pelos corais trazem conforto ao coração de muitos crentes e muitos não evangélicos tem sido alcançados com a salvação em Cristo.

A igreja em Cordovil através de seus líderes, tem dado total apoio ao Departamento de Música da igreja, ao qual está vinculado os vários grupos musicais, entre os quais o Coral Missionário Vozes Angelicais (o mais antigo), a Banda Lira de Cristo, Coral e Orquestra Finlândia (motivo da nossa postagem de hoje) e o Coral Jovem Handel.



Não temos maiores informações do Coral e Orquestra Finlândia, mas sabemos que sua fundação ocorreu no ano de 1979, há 37 anos portanto. Na época a igreja tinha como líder o saudoso pastor Waldir Neves. O "Finlândia" é um dos conjuntos mais tradicionais e mais atuantes da AD em Cordovil.

Dos coristas que já passaram pelo COF, muitos se tornaram grandes maestros e cantores. Quanto aos músicos instrumentistas, muitos seguiram a carreira militar, a partir de sua atuação na orquestra, a qual conta também com uma Escola de Música, o qual tem a sublime missão de preparar coristas e músicos para servir à Deus na igreja carioca.

Sob a regência do diácono e maestro Joelson Ramos, o grupo é composto por aproximadamente 150 componentes, entre coristas, músicos e secretariado. Lindos e inspirados hinos tem feito a diferença em nossa liturgia, levando à igreja à uma atmosfera de adoração e louvor.

Fonte: Site da ADMC - http://www.admc.com.br/2014/depto_cof.html

ANEXOS:

   Coral e Orquestra Finlândia cantando em um evento na década de 80
                                 Coral e Orquestra Finlândia
                               Templo-Sede da Assembleia de Deus 
                           Ministério de Cordovil - Rio de Janeiro (RJ)


        Nave do Templo-Sede da AD em Cordovil - Rio de Janeiro (RJ)


Coral e Orquestra Finlândia em uma de suas apresentações em Cordovil
               Coral e Orquestra Finlândia cantando o hino "Este é o Dia"

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

DE JOELHOS ORANDO, MORRE O PASTOR SILAS MUNIZ DE PAULA

Na madrugada do dia 05 de janeiro de 2018, enquanto orava, Deus chamou ao lar celestial o pastor Silas Muniz de Paula, antigo líder da Assembleia de Deus em Ecoporanga (ES). Pastor Silas, era filho do também saudoso Pastor Leonel Muniz Filho, um dos desbravadores do evangelho na região do Vale do Rio Doce e antigo presidente do Campo da AD em Resplendor (MG).

Pastor Silas, nasceu em 13 de setembro de 1953 na cidade de Mantenópolis (ES) onde seu pai pastoreava. Ele cresceu ouvindo as ministrações do pai e jovem ainda tornou-se um pregador da Palavra de Deus, cooperando na igreja. Por volta de 1975, encontramos o jovem Silas, como evangelista autorizado auxiliando seu pai no ministério. Por essa época sofreu uma enfermidade terrível, um câncer na garganta que com certeza o levaria à morte, mas a igreja do Senhor em Resplendor, parentes, irmãos em Cristo e amigos da família entraram com intersessões e Jesus o curou. Um grande culto de ações de graças pelo restabelecimento da saúde do jovem obreiro foi realizado e o nome de Jesus foi glorificado. E Silas continuou na sua jornada ministerial ao lado de outros obreiros entre os quais os seus irmãos Moisés Muniz de Paula e Paulo Ferreira Muniz (ambos presbíteros na época).

Pouco tempo depois casou-se com uma das jovens mais dinâmicas da igreja, a irmã Tereza Rezende, que até hoje, gosta de cantar e louvar ao Senhor tocando o seu acordeon.

No dia 18 de setembro de 1980, Silas Muniz de Paula foi consagrado pastor na convenção estadual em Belo Horizonte e continuou seu ministério, atuando como vice-presidente da AD em Resplendor e pastoreando igrejas daquele campo. Por essa época, cooperou com seu pai também na realização de campanhas evangelísticas, com o objetivo de ganhar almas e orar em favor dos enfermos e oprimidos. Deus operou grandes milagres: sinais e prodígios eram vistos, cegos passaram a enxergar, paralíticos andaram e muitas pessoas aceitaram a Cristo.

Posteriormente foi enviado à cidade de Antofagasta (Chile), onde junto com sua família serviu como missionário durante algum tempo.

Poucos anos depois foi designado pela COMADVARDO para assumir a direção do campo de Ecoporanga, onde realizou um excelente trabalho, em destaque a inauguração do templo-sede. Em nossa vida, enfrentamos todo tipo de lutas, enfermidades e decepções. Pastor Silas lutou contra tudo isso, mas Deus esteve com ele! Quando tudo parecia perdido, o Senhor entrou com providência e reverteu toda a situação.

Ultimamente, depois de alguns revezes, pastor Silas estava pastoreando uma igreja no Campo de Nova Venécia (ES), presidida pelo Pastor Clóvis Fialho de Souza. Na madrugada do dia 05 de janeiro de 2018, enquanto buscava a face do Senhor, como fazia de costume, aprouve o Senhor chamar o Seu servo Silas Muniz de Paula ao descanso eterno. Após as primeiras providências, seu corpo foi levado para ser velado em Ecoporanga, onde mora parte de sua família.

Com a presença de centenas de irmãos, parentes e amigos, foi realizado o culto memorial no Templo-Sede da Assembleia de Deus em Ecoporanga, o qual tem como líder o Pastor José Sebastião de Lima. A COMADVARDO foi representada na ocasião pelo 1º vice-presidente Pastor Delurdes de Oliveira Guimarães Dutra, também líder da AD em Mendes Pimentel (MG). 




Pastor Silas deixou viúva a irmã Tereza Rezende Muniz, 9 filhos, 13 netos e um grande número de amigos que o admiravam pela sua dedicação e fidelidade à Deus. Dois de seus filhos, seguem o exemplo do pai no exercício do ministério, são os pastores Elias e Abdias Muniz. Que Deus console a toda família.



ANEXOS:



Pastor Silas, ao lado do pai e de outros obreiros da AD em Resplendor 


              Templo-Sede da Assembleia de Deus em Ecoporanga (ES)

                      Pastor Silas sendo homenageado no dia de seu
                                    aniversário em Ecoporanga





                Nave do Templo-Sede da AD em Ecoporanga,
                       por ocasião do velório do Pastor Silas 

              Velório do Pastor Silas, na AD em Ecoporanga (ES)

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

CORO DO TABERNÁCULO MÓRMON - 170 ANOS EM ATIVIDADE

As histórias relatadas até o momento, tem sido de corais evangélicos do Brasil. Passaram por aqui os corais da Assembleia de Deus, Batista, Presbiteriana, Luterana que são corais considerados tradicionais.

A partir de agora, estaremos apresentando outros corais evangélicos, como também a história de corais não evangélicos, mas que são grandes profissionais da música erudita, não só do Brasil como também de outros países, dentro do que nos for possível pesquisar.

Lembrando que, o fato de postarmos a história de um coral pertencente à determinada seita ou organização religiosa, não quer dizer que simpatizamos ou apoiamos as suas normas e doutrinas. Não é nossa intenção fazer apologia de seitas heréticas ou religião alguma. Heresias à parte, o que se conta aqui, porém, é apenas a parte histórica e a qualidade técnica profissional do grupo.

Iniciando essa nova série de postagens históricas, levamos ao conhecimento de todos a trajetória de um grupo musical muito famoso e admirado, considerado por muitos como o melhor coral do mundo, pela sua organização impecável e capacidade técnica. Se alguém ainda não adivinhou, trata-se do “MORMON TABERNACLE CHOIR” ou “CORO DO TABERNÁCULO MORMON”, o qual faz parte da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com sede em Salt Lake Cyty (Cidade do Lago Salgado) no Estado de Utah, (EUA).



O coral foi fundado em 22 de agosto de 1847, um mês depois que os pioneiros mórmons chegaram a Salt Lake City. O coral começou relativamente pequeno e (considerando a sua qualidade atual) indisciplinado. Mas, em 1869, George Careless foi designado como seu regente e o Coro do Tabernáculo começou a se desenvolver. Sob a direção de Careless, o primeiro grande coro foi formado pela adição de pequenos grupos dos corais da cidade de Salt Lake. Este coro maior, pouco mais de 300 pessoas, cantou na conferência geral, em outubro de 1873. Foi neste momento que o Coro chamou a visão de adequação da dimensão do espaçoso Tabernáculo a que chamavam de lar.

Mais tarde, os diretores trouxeram mais sólida formação vocal e trabalharam para elevar os padrões do Coro. O grupo também começou a melhorar como um conjunto e aumentou seu repertório de cerca de cem músicas para quase mil.

A oeste do Templo de Salt Lake fica o histórico Tabernáculo Mórmon, onde o coral se apresenta desde 4 de julho de 1873. A construção foi concluída em 1867 e o auditório em forma de cúpula é tão acústicamente sensível que um pino caído no púlpito pode ser claramente ouvido na parte de trás do corredor, a 170 pés de distância. Imagine a sinfonia de som do magnífico coro e do órgão de 11.623 tubos que enche a frente do Tabernáculo! Com a construção do Centro de Conferências, um grande auditório, junto à Praça do Templo, o coro tem agora duas salas disponíveis para as apresentações. O prédio do Centro de Conferências contém um auditório com capacidade para 21 mil pessoas, um órgão de 7,667 tubos e um teatro de 900 lugares. O auditório é o maior do seu tipo no mundo e não possui colunas de suporte visíveis. Ao longo do ano, outros eventos são realizados no prédio, incluindo os concertos do Mormon Tabernacle Choir , reuniões da Igreja e eventos cívicos.

Em julho de 1929, o coral efetuou sua primeira transmissão de rádio, conhecida como “Music and the Spoken Word”. Em 1950, o “Coro do Tabernáculo Mórmon” já realizava inúmeros concertos por ano e tinha lançado seu primeiro disco long-play de gravação. Durante a década de 1950, o coral fez sua primeira turnê na Europa e ganhou um Grammy por sua gravação de "The Battle Hymn of the Republic". Mais tarde, os diretores continuaram a aprimorar e aperfeiçoar o som do Coro. O coro, hoje é mais conhecido por seu programa dominical semanal “Music and the Spoken Word” ou “Música e Palavras de Inspiração”, o qual é transmitido diretamente da Praça do Templo em Salt Lake City, através do radio. A partir de 1960, o programa passou a ser transmitido pela televisão. Esse é o programa mais antigo ainda transmitido em rede nacional nos Estados Unidos.

O “Coro do Tabernáculo Mórmon” é formado de 360 vozes masculinas e femininas com idade entre 25 e 60 anos e que são membros da Igreja. Embora possuam grau elevado de educação e treino musical, os membros do coro são voluntários. Muitos vivem nas proximidades da famosa construção do Tabernáculo Mórmon, em Salt Lake City, Utah, mas alguns têm de viajar longas distâncias para participar dos ensaios semanais, transmitidos por redes de TV e rádio norte-americanas. Visto que a participação dos membros não é remunerada, despesas de viagem ou performances correm por conta de cada um. Existem casais e membros da mesma família que já participam do coro há gerações. Eles ensaiam e apresentam-se semanalmente e com frequência são acompanhados pela Orquestra da Praça do Templo. uma orquestra sinfônica de todos os voluntários organizada em 1999, atua com o Coro do Tabernáculo Mórmon.

Para acompanhar o coro no grande auditório está o órgão do Tabernáculo com 11.623 tubos dourados, feitos de grossos troncos de madeira originários de Utah e esculpidos à mão. Dez tubos do órgão original, construído em 1867, ainda funcionam.

Desde a formação do Coro, apenas 15 diretores estiveram à frente do mesmo. Abaixo está uma lista dos diretores do "Mórmon Tabernacle Choir" na ordem dos anos que eles serviram: John Parry (1849 - 1854), Stephen Goddard (1854 - 1856), James Smithies (1856 - 1862), Charles John Thomas (1862 - 1865), Robert Sands (1865 - 1869), George Careless (1869 - 1880), Ebenezer Beesley (1880 - 1889), Evan Stephens (1890 - 1916), Anthony C. Lund (1916 - 1935), J. Spencer Cornwall (1935 - 1957), Richard P. Condie (1957 - 1974), Jay E. Welch (1974, apenas seis meses), Jerold Ottley (1974 - 1999), Craig Jessop (1999 - 2008) e Mack Wilberg (2008 até o presente),

Ronald Reagan, presidente dos Estados Unidos de 1981 a 1989, chamou o Coro do Tabernáculo Mórmon de “O Coro da América” em 1981 quando o coro cantou na sua posse.

As muitas tournês feitas pelo Coro levaram-no a apresentar-se em todo o território dos Estados Unidos, cantando nos maiores palcos da América do Norte e do Sul, Europa, Ásia e Oceania. Nos Jogos Olímpicos de Inverno em Salt Lake City — de 8 a 24 de fevereiro de 2002 — o coro cantou na cerimônia oficial de encerramento.

As gravações do coro já renderam diversos álbuns de platina e cinco de ouro, inclusive o Prémio Grammy pela interpretação de “Já Refulge a Glória Eterna”. O coro gravou com algumas das maiores orquestras do mundo, inclusive a Orquestra da Filadélfia, a Orquestra Filarmônica de Nova York e a Orquestra Sinfônica de Jerusalém.

Os ensaios do Coro do Tabernáculo Mórmon estão abertos ao público todas as quintas-feiras das 19:30 às 21:30 horas no Tabernáculo na Praça do Templo. De junho a agosto, e durante o mês de dezembro, os ensaios de quinta-feira e a transmissão semanal de Música e Palavra de fala serão realizadas no Centro de Conferências. Há exceções ocasionais a essa programação de quinta-feira à noite. Por exemplo: feriados importantes, sessões de gravação, ou quando o Coro está fora da cidade. Essas exceções são postadas no site do Coro do Tabernáculo Mórmon assim que são conhecidas.

Na posse do último presidente eleitos dos EUA, Donald Trump, em 20 de janeiro de 2017, o Mormon Tabernacle Choir teve participação especial cantando a música "América, a Bela".

Fontes: wikipédia.org - mormontabernaclechoir.org -https://www.templesquare.com/explo…/mormon-tabernacle-choir/

ANEXOS:


Construção do Tabernáculo Mórmon em Salt Lake City - Utah (EUA)


O Coro do Tabernáculo Mórmon cantando na frente do pequeno órgão original do Tabernáculo comemorando o estatuto de estado de Utah, em 1896.


Coro do Tabernáculo Mórmon cantando próximo ao Monte Rushmore, 

                              em 23 de julho de 1962


    Coro do Tabernáculo Mórmon em sua visita a Paris - França


         Mormon Tabernacle Choir se apresentando em Moscou


  Capa de um dos inúmeros CDs gravados pelo Mormon Tabernacle Choir


        Vista de Salt Lake City (Cidade do Lago Salgado) em Utah


         Vista aérea do Praça do Templo, na cidade de Lago Salgado



         Em destaque na praça do Templo, o Tabernáculo Mórmon, 

                            em Salt Lake City - Utah (EUA)


            Tabernáculo Mórmon, com sua forma abobadada


         Nave do Tabernáculo Mórmon em Salt Lake City - Utah


         Nave do Tabernáculo Mórmon em Salt Lake City - Utah


Órgão de 11.623 tubos do Tabernáculo Mormon - Salt Lake City - EUA






   Centro de Conferências da SUD em Salt Lake City - Utah, com 

                    capacidade para 21 mil pessoas.


           Centro de Conferências, em destaque o grande coral


      Coral e Orquestra se apresentando no Centro de Conferências

         A mais famosa música cantada pelo Mormon Tabernacle Choir,", 
                o Coro nº 44 do Oratório Messias, de G. F. Handel.