Chegando lá.

Este blog tem o objetivo de aproximar-me mais de você amigo blogueiro e através do mesmo compartilhar idéias, artigos interessantes, fotos, poemas e pensamentos. Desde já agradeço pelo teu prestígio, companhia e comentários. Sejam Bem Vindos!



sábado, 21 de janeiro de 2012

Missionário Daniel Berg


Missionário Sueco

Pioneiro e Fundador da Assembléia de Deus no Brasil




    Daniel Gustav Högberg, conhecido no Brasil como Daniel Berg, nasceu a 19 de abril de 1884, na pequena cidade de Vargön (Ilha do Lobo), na Suécia.
Quando o Evangelho começou a entrar nos lares de Vargön, seus pais, Gustav Verner Högberg e Freddrika Högberg, o receberam com alegria e ingressaram na Igreja Batista. Logo procuraram educar o filho segundo os princípios cristãos.
Aos 15 anos de idade, em 1899, Daniel Berg converteu-se e foi batizado nas águas na Igreja Batista de Ranum.
Em 1902, aos 18 anos, pouco antes do início da primavera nórdica, deixou o país. Embarcou a 5 de março de 1902, no porto báltico de Gotemburgo, no navio M/S Romeu, com destino aos Estados Unidos, como tantos outros haviam feito antes dele. O motivo para deixar sua pátria querida foi a grande depressão financeira que, até então, dominava a Suécia, fato que o forçou a deixar o lar paterno em tão tenra idade, a fim de tentar, na América do Norte, obter os meios de sobrevivência.
Após sete anos nos Estados Unidos, voltou para a Suécia no ano de 1908, para rever seus familiares. Logo chegou a seu conhecimento que um amigo seu recebera o batismo no Espírito Santo, coisa nova para sua família. A mãe do amigo insistiu para que Daniel o visitasse. Aceito o convite, seguiu para ver o amigo, mas no caminho tomou tempo para estudar as passagens bíblicas onde se baseava a “nova doutrina”. Chegando à igreja de Lewi Pethrus, seu amigo de infância, que já era pastor na cidade de Lindköping, encontrou-o pregando.
Procurando certificar-se dessa nova doutrina, Daniel Berg começou a Estudar a Bíblia e a buscar a Deus, no sentido de receber também “a promessa”. Sua oração foi respondida! Com o impacto da bênção, decidiu dedicar-se unicamente à causa do Senhor.
Mais tarde, concluiu seus estudos no Instituto Bíblico Batista. Desejava ser um missionário. Seu ideal coincidia com o plano divino.
Algum tempo depois, em contato com o irmão Gunnar Vingren, Daniel Berg percebeu que ambos tinham o mesmo propósito. A partir dessa descoberta, procuraram buscar mais a Deus, a fim de ficarem mais fortalecidos no Espírito. 
Em 1910, através de seu servo Olof Adolf Uldin, Deus confirmou a chamada missionária de Daniel Berg, para, juntamente com Vingren, viajarem ao Brasil, para o Estado do Pará.
Chegando aqui em 19 de novembro de 1910, acompanhado de Gunnar Vingren, Daniel Berg encontrou muitas dificuldades. Por esse motivo, começou a trabalhar como fundidor especializado, ganhando doze mil réis por dia.
Com esse dinheiro, Daniel Berg pôde suprir boa parte de suas necessidades. A fim de dar suporte à obra a que se propunha, custeou um professor de Língua Portuguesa para Gunnar Vingren (o pastor metodista americano Justo Nelson) e ainda passou a adquirir literatura evangélica dos Estados Unidos.
Mais tarde abandonou esse trabalho a dedicou-se integralmente à obra do Senhor. Tornou-se colportor. Ia de casa em casa, oferecendo literatura evangélica, a assim tinha a oportunidade de falar do amor de Deus às pessoas interessadas.
Daniel Berg tinha êxito no trabalho de evangelização pessoal, na venda de livros e distribuição de passagens bíblicas, o que lhe dava, também, oportunidade de testificar a muitas pessoas, pois, na época, mesmo tendo um escasso vocabulário, o Espírito Santo no momento exato punha as palavras certas em sua boca. Dizia sempre a todos com quem falava: “Jesus Cristo salva, batiza com o Espírito Santo e cura os enfermos”.
Daniel Berg foi um evangelista itinerante. Esse trabalho abençoado serviu de base para a disseminação da mensagem pentecostal, que atingiu todas as pequenas cidades por onde andou. Humilde, era de uma simplicidade invulgar. Sempre estava pronto a fortalecer os necessitados de uma palavra de conforto. 
Esse trabalho não ficou restrito apenas a esta Capital. Foi mais longe. Viajou por diversas cidades interioranas. Suas experiências estão relatadas parcialmente no livro “Enviado por Deus”, de sua autoria. 








Além de Belém, cooperou ainda com as Igrejas em Vitória (ES) e no Rio de Janeiro (RJ). Em 1924 fundou a AD em Santos e em 1927 fundou a AD na capital paulista. Seu último campo ministerial foi na cidade de Santo André (SP). 
            Em 28 de maio de 1963, foi chamado ao descanso eterno, aos 79 anos de idade. Deixou saudosos a viúva, irmã Sara e os dois filhos: David e Débora. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário