Chegando lá.

Este blog tem o objetivo de aproximar-me mais de você amigo blogueiro e através do mesmo compartilhar idéias, artigos interessantes, fotos, poemas e pensamentos. Desde já agradeço pelo teu prestígio, companhia e comentários. Sejam Bem Vindos!



quarta-feira, 14 de junho de 2017

CORAL JÚBILO CELESTE, SEMPRE LOUVANDO

Completando agora 36 histórias de nossos "orfeônicos", pela graça e misericórdia do Senhor, como também motivado pela grande aceitação de nossos amigos, músicos e regentes que tão bondosamente têm nos acompanhado nesse trabalho.

Uma das igrejas que mais tem dado incentivo e apoio para a manutenção dos corais, sem dúvida é a Assembléia de Deus no Estado de Pernambuco, tanto é que pela quarta vez temos o prazer de postar a história de um coral pernambucano.

Só relembrando que já pudemos conhecer um pouco da trajetória do Coral Filadélfia (do templo central de Recife), do Coral da AD em Casa Amarela e do Coral da AD em Encruzilhada. Agora, numa gentileza do maestro Petronio Lima, que enviou-me este texto, compartilho a história do Coral JÚBILO CELESTE, do templo-sede da AD em Cabo de Santo Agostinho, que tem como líder setorial, o Pastor Aldir Domingos e como presidente o Pastor Ailton José Alves.




Esta obra começou bem modesta em 1954, com seis irmãs que juntas cantavam, dividindo empiricamente as vozes, hinos da harpa em uma congregação humilde na localidade denominada Engenho Algodoais, que fica no município de Cabo de Santo Agostinho. Entre elas estava a irmã Carmel Silva, que continua nesta obra até hoje. Pouco tempo depois, outros irmãos interessados somaram-se ao pequeno grupo, num total de dezoito pessoas entre homens e mulheres sedentos em louvar ao Senhor de todo o coração.

Naquela humilde congregação, surgia não oficialmente, nem com este nome, o "JÚBILO CELESTE". A notícia se espalhou e logo apareceu um convite do pastor João Cardoso, junto ao presbítero Valdomiro Cordeiro, para o novo coral participar de um culto de Santa Ceia na congregação do lugar chamado Beco Salgado, isto, na data de 24 de maio de 1955. Essa congregação, anos mais tarde tornou-se a Sede da AD em Cabo de Santo Agostinho.

Naquela ocasião, o saudoso Pastor José Amaro da Silva, então líder das Assembleias de Deus no Estado, estava presente, e ao convidar o grupo para apresentar-se foi logo dizendo: “Vamos ouvir o coral do Engenho Algodoais”. Era muita responsabilidade para o grupo musical iniciante!

Naquela noite foi escolhido o nome de Severino Antão para estar à frente e coordenar o louvor do novo coral. Na data escolhida, 07 de Setembro de 1955, ali na congregação no Beco Salgado, foi fundado oficialmente o Coral Júbilo Celeste. O primeiro hino entoado "QUEM VIVE NA GLÓRIA", o de nº 96 do "Coros Sacros", encheu de alegria aqueles simples irmãos.

O irmão Severino Antão passou cerca de 3 anos à frente do coral, sendo substituído pelo maestro José Tavares. Este por sua vez, pouco tempo depois cedeu seu lugar ao maestro Albertino, que também passou pouco tempo e foi sucedido pelo Maestro Jonas. Enquanto isso o coral continuava crescendo em graça, adoração e experiência musical; os louvores entoados tocava o coração das pessoas que os ouvia e multiplicava-se a fé.

Não podemos deixar de citar o nome dos irmãos que contribuíram na regência deste coral, seguindo a ordem cronológica, foram eles: José Cordeiro; Sebastião Maia; Jaime Alfredo; Garcia; Juvenal; Josué Berto; Ronaldo Afonso; Rezin Afonso; José Luiz; Jadiel Bento. Sem esquecer-se de outros nomes que muito contribuíram para o desenvolvimento do coral, tais como a irmã Ivanice, que por várias vezes assumiu o coral quando este estava sem liderança. Outros irmãos como, Mariano, Noemi e Samuel, que apesar de não serem regentes, sempre cooperavam com amor e alegria.

No dia 20 de maio de 2001, o então pastor setorial Simas Dias apresentou à igreja em Cabo, o nome do maestro Petronio Lima para dar continuidade ao trabalho. Apesar de ainda muito jovem, Petronio logo procurou inovar e melhorar o desempenho do coral. Apresentou novos arranjos e novas técnicas vocais, e sem perder a unção e o fervor, tem efetuado este trabalho até o dia de hoje.

Na ano de 2006, para comemorar o Jubileu de Ouro, foi gravado o CD “Coral Júbilo Celeste – 50 anos de Louvor”, apresentando a igreja novos arranjos para músicas já conhecidas, entre os quais o belíssimo arranjo do hino "SOSSEGAI", de nossa Harpa Cristã. E no momento o coral se prepara para a gravação do seu segundo CD que sairá em breve.

Hoje, já soma 75 componentes, que juntos entendem que “Não há problema que Deus não resolva”, por isso “não podem deixar de proclamar este amor tão singular de nosso Senhor Jesus”.

Prestes a completar 62 anos de plena atividade, e de um sexteto feminino o Senhor levantou um coral forte e viçoso, que sob a direção do Espírito Santo, entende que nesta vida é só peregrino; que está aqui só por uma noite, mas que não se importa; tem trilhado passo-a-passo em direção da cidade maravilhosa, onde juntos reverão e cantarão juntos de vestes brancas com todos aqueles que já partiram, sendo regidos pelo próprio Senhor Jesus Cristo.

Parabéns ao Coral Júbilo Celeste, ao maestro Petronio Lima, a quem agradeço de coração pela grande contribuição ao nosso trabalho semanal, por nos dar este privilégio de contar mas uma história, que com certeza, há de trazer muito incentivo a outros corais.





video
      Coral Júbilo Celeste cantando o hino "SOU UM SOLDADO" (418 HC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário