Chegando lá.

Este blog tem o objetivo de aproximar-me mais de você amigo blogueiro e através do mesmo compartilhar idéias, artigos interessantes, fotos, poemas e pensamentos. Desde já agradeço pelo teu prestígio, companhia e comentários. Sejam Bem Vindos!



sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Missionário JOHN PETER KOLENDA

Missionário das Assembleias de Deus norte-americanas, evangelista, pastor, ensinador e antigo líder da Assembleia de Deus em Santa Catarina.


Conhecido no Brasil como J. P. Kolenda, nasceu na cidade de Gelsenkirchen (Alemanha) em 20 de outubro de 1898. Filho do casal Ludwig e Emília Kolenda, ele era o caçula de seis irmãos: Marta Kolenda, Mamie Shcleuchter, Elizabeth Brenda, Louie e Ernie Kolenda.  

Quando tinha apenas quatro anos de idade, veio com os pais para o Brasil e fixaram residência em Barão do Triunfo e depois em Porto Alegre (RS). Seu pai era pastor luterano e serviu à comunidade luterana alemã no Rio Grande do Sul. Ainda criança, Kolenda ficou bem doente quase à morte, mas após oração do seu pai, ele restabeleceu a sua saúde. Aos 11 anos, J. P. Kolenda mudou-se com a família para os Estados Unidos, onde seu pai foi pastorear uma igreja congregacional no Estado de Colorado. Sua irmã, Marta Kolenda, porém, ficou no Brasil, tendo se casado com Rodrigo Ribeiro Lemos, de cujo matrimônio nasceram nove filhos, entre os quais, João Kolenda Lemos, que se tornou pastor e pioneiro na educação teológica na Assembleia de Deus brasileira.


Depois de migrar para os Estados Unidos, o jovem Kolenda converteu-se a Cristo aos 16 anos. Dois anos depois, Kolenda teve contato com o movimento pentecostal e recebeu o batismo com o Espírito Santo.

Ao sentir a chamada divina para o exercício do ministério, matriculou-se num Instituto Bíblico em Pasadena (Califórnia), onde se formou em 1921. Terminado o curso teológico, Kolenda foi ordenado pastor em 11 de maio de 1922 pela Convenção das Assembléias de Deus da Califórnia. Em seguida voltando ao Estado de Michigan, fundou igrejas em: Flint, Bay City, Saginaw e Lansing.



Ainda como estudante no instituto Bíblico, conheceu uma jovem sueca de nome Marguerite Westmark, com quem veio a se casar em 9 de dezembro de 1922. Dessa união abençoada, nasceram duas filhas: Grace e Doroty.


Apesar da intensa atividade ministerial nos Estados Unidos, o missionário Kolenda nunca esqueceu a terra de sua infância. Assim, por determinação divina, chegou ao Brasil, aportando com a família no Rio de Janeiro, em outubro de 1939, seguindo logo após para o Rio Grande do Sul. Pouco tempo depois, mudou-se para o Estado de Santa Catarina, onde deu ênfase à evangelização e ao ensino do Palavra, além de fundar muitas igrejas, com a cooperação de obreiros locais.

Em Florianópolis pastoreou a igreja que só tinha dois anos de existência e ali permaneceu durante muitos anos. Seu mais importante investimento evangelístico consistiu em construir igrejas onde houvesse pelo menos uma caixa de cartas dos Correios dentro do Estado de Santa Catarina.

Kolenda foi o primeiro líder oficial das ADs em Santa Catarina. O principal projeto foi a Caixa de Evangelização, sistema de evangelismo que visava a implantação de uma AD em todas as cidades do Estado. O lema era "Onde o correio chegasse deveria de ter pelo menos uma congregação da denominação", frisava. O projeto repercutiu com êxito e, com dez anos, o objetivo foi alcançado. Foi ele quem separou os dois primeiros pastores deste Estado, Manoel Germano de Miranda e António Lemos.

Devido ao crescimento da igreja florianopolitana, ele alugou um salão no Bairro de Coqueiros, local onde posteriormente construiria o primeiro templo da cidade. Em seguida, abriu uma congregação no Bairro Saco dos Limões e no dia 19 de abril de 1952, inaugurou o Templo-Sede na Rua Felipe Camarão, 114. A igreja teve um grande crescimento tanto na capital, quanto no interior do estado.

Na medida em liderava a igreja em Santa Catarina, o Missionário Kolenda, atendia convites para ministrar em escolas bíblicas em outros Estados. Cooperou com o Missionário N. Lawrence Olson durante os festejos de inauguração do templo da AD em Lavras (MG) em 1942.

No ano de 1943, Kolenda fundou a primeira convenção estadual do Brasil com o auxílio do missionário norte-americano Virgil Frank Smith e de outros pastores.

Em 1952, após 12 anos de liderança, pastor Kolenda entregou a direção do trabalho em Santa Catarina ao evangelista Isaque Kolenda. Nos dois anos seguintes, dedicou-se a exclusivamente à CPAD, chegando a desembarcar nos Estados Unidos para conseguir recursos para a expansão da Casa.

Tendo sido pioneiro tanto na evangelização de Santa Catarina, como no ensino teológico sistematizado e cooperado no maquinário da CPAD, o missionário John Peter Kolenda, trabalhou na Alemanha, onde fez reunificação do trabalho pentecostal.

Depois de vários anos vivendo com sua esposa em Modesto, na Califórnia (EUA), estando jubilado, J. P. Kolenda foi chamado ao descanso eterno, no dia 19 de junho de 1984, aos 85 anos de idade.

ANEXOS:

Grupo de pioneiros reunidos na AD em Florianópolis, em meados da década de 1940
Antigo templo central da AD em Florianópolis, inaugurado em 1952

Missionário John Peter Kolenda e família


Missionário J. P. Kolenda dedicou grande parte de seu ministério
ao ensino sistemático da Palavra de Deus

Missionário Kolenda, e Antônio Lemos, um dos
primeiros pastores da AD em Santa Catarina

Missionário J. P. Kolenda e esposa Marguerite

Livro biográfico editado pela CPAD

Nenhum comentário:

Postar um comentário