Chegando lá.

Este blog tem o objetivo de aproximar-me mais de você amigo blogueiro e através do mesmo compartilhar idéias, artigos interessantes, fotos, poemas e pensamentos. Desde já agradeço pelo teu prestígio, companhia e comentários. Sejam Bem Vindos!



terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Pastor ANSELMO SILVESTRE

Evangelista, pastor e líder das Assembléias de Deus em Minas Gerais


 Um dos destaques da segunda geração de obreiros das Assembléias de Deus no Brasil, sem dúvida alguma, foi o saudoso pastor Anselmo Silvestre, o qual por cerca de 51 anos foi o presidente das Assembléias de Deus em Belo Horizonte e por longos anos exerceu com muito dinamismo, o honroso cargo de Presidente da COMADEMG (Convenção Estadual dos Ministros das Assembléias de Deus em Minas Gerais). 

Anselmo Silvestre nasceu no dia 1º junho de 1916, na cidade mineira de Sabinópolis, filho de uma simples camponesa chamada Zulmira. Em 1930, saiu de sua terra natal junto com outros amigos, rumo ao estado do Paraná. Após percorrer cerca de 300 km a pé, chegou em Belo Horizonte, onde seus companheiros de viagem resolveram seguir a viagem, porém ele resolveu permanecer em Belo Horizonte. 


Posteriormente, conheceu uma moça de nome Bernarda, com quem veio a se casar, no ano de 1938. Desse feliz matrimônio nasceram-lhe os filhos: Ruth, Jeremias, Noeme, Ezequias, Isaías, Oséias, Sulamita e Judite. Recém casado, sua esposa Bernarda Silvestre que estava desenganada pela medicina, por sofrer horrivelmente de epilepsia e tinha várias crises por noite, resolveu procurar ajuda no espiritismo, sendo acompanhada pelo marido. 


Um dia Anselmo encontrou com um velho conhecido chamado Sebastião Bertulino, o qual lhe falou do Evangelho e o convidou para assistir a um culto. Nesse culto, em meio ao barulho de "aleluias e glórias a Deus", sua esposa foi radicalmente curada, e o casal aceitou a Cristo como Salvador. Este fato aconteceu no mês de maio de 1939, em Belo Horizonte. Logo no início de sua fé, também experimentou a cura divina. Foi curado de pneumonia dupla, quando havia sido desenganado por três médicos, inclusive um especialista. 


Em dezembro de 1939 foi batizado nas águas pelo missionário sueco Algot Svensson, tendo já recebido o batismo com o Espírito Santo. Iniciou a carreira ministerial logo no dia seguinte ao seu batismo nas águas. Ele estava no antigo templo da AD em Belo Horizonte, no bairro Carlos Prates, para participar da ceia do Senhor pela primeira vez, quando o pastor perguntou-lhe: - “o senhor como se chama?” – alguém que se encontrava ao seu lado respondeu: “Anselmo Silvestre”. Logo o missionário Algot perguntou se ele aceitava o cargo de porteiro. Imediatamente Anselmo aceitou o cargo e passou a cooperar no trabalho do Senhor.


Num determinado dia de 1940, recebeu com agradável surpresa a notícia de que ia ser separado para servir como diácono. Naquela época a AD em Belo Horizonte possuía cerca de trezentos membros em toda a capital, e era grande a carência de obreiros. Ainda como diácono já desenvolvia intenso trabalho na obra de Deus no interior do Estado, visitando, por designação do pastor Algot as igrejas nas cidades de: Corinto, Curvelo, Pirapora, Montes Claros e outras. Muitas vezes essas viagens eram custeadas pelo próprio biografado que nessa época era funcionário da Estrada de Ferro Central do Brasil. Quando estava para ser promovido na empresa e passaria a ganhar o salário de "três contos de réis", foi chamado para trabalhar de tempo integral na obra do Senhor.

Em 1942 foi separado para servir como presbítero, em 1945 foi consagrado à evangelista e em 1950 foi consagrado ao ministério de pastor. Atuou na direção das igrejas de Pirapora, Montes Claros, Corinto, Coronel Fabriciano, Nova Lima e também como auxiliar do missionário Algot Svenson em Belo Horizonte. 


Pastores Anselmo Silvestre e Geraldo de Freitas,
num batismo em Belo Horizonte
(meados da década de 1950)

Durante todos esses anos, o pastor Anselmo dedicou o melhor de sua vida em prol do engrandecimento da obra de Deus não só em Belo Horizonte, como também no interior do Estado de Minas Gerais e em todo o Brasil e exterior onde sua presença se fez necessária.


Pastor Anselmo sempre presente nos
 eventos do interior de Minas Gerais

No início do trabalho na região do Vale do Aço, por volta de 1949, ele visitou os irmãos na localidade de Brejaúba, município de Mesquita, quando por falta de condução para retornar a Coronel Fabriciano, permaneceu ali por vários dias.  Entusiasmado com a obra iniciante naquele lugar, ficou cooperando com os novos crentes, ensinando-lhes a cantar belos hinos e dando-lhes o alimento da Palavra de Deus. Seu hospedeiro foi o novo convertido João Fernandes da Silva (conhecido também como João Maria), o qual anos após, já consagrado ao ministério atuou como vice-presidente do campo de Coronel Fabriciano e Ipatinga. 


O pastor Anselmo Silvestre foi um braço forte ao lado do missionário Algot Svensson durante a construção do templo da Rua São Paulo nº 1341, no centro da capital mineira, que foi inaugurado em 13 de maio de 1956.


Em 1958 o missionário viajou com a família para a Suécia, para um período de descanso e tratamento da saúde. Estando na Suécia, foi chamado ao descanso eterno no dia 5 de junho de 1959. Anselmo Silvestre, sendo o vice-presidente, assumiu a direção da igreja interinamente. Ao ser feito a eleição para escolha do novo presidente, seu nome foi indicado e aprovado. Pastor Anselmo foi eleito presidente por unanimidade do ministério, embora considerasse que na época tivesse obreiros mais experientes que ele como os pastores José Alves Pimentel, Geraldo de Freitas e Geraldo Sales, que foram os primeiros consagrados em Minas Gerais.


Pastor Anselmo cantando num
culto ao ar livre

Ao assumir a presidência da AD em Belo Horizonte, havia na capital apenas mil e trezentos membros e seis congregações. Hoje a igreja na capital mineira cresceu extraordinariamente em todos os sentidos, seja na construção de inúmeros templos, seja nos milhares de conversões de almas e no número de obreiros que são consagrados a cada ano. Para se ter uma idéia do grande trabalho realizado pela igreja em Belo Horizonte, só no ano de 1997 foram batizados nas águas, no templo central, cerca de três mil e quinhentos novos crentes, os quais foram acrescidos ao rol de membros. Por volta de 2008 o trabalho contava com cerca de 650 congregações e 80.000 membros, somente na grande BH e um ministério com mais de 2900 obreiros. Um edifício de doze andares foi construído nos fundos do templo sede, para abrigar os vários departamentos da igreja, da convenção estadual e da Escola Bíblica Permanente Sião.  


Pastores Anselmo Silvestre e Philemon Rodrigues
(1º missionário enviado pela AD de Belo Horizonte)

Eleito presidente do campo de Belo Horizonte, o pastor Anselmo indicou para seu auxiliar direto o pastor Philemon Rodrigues da Silva. Em 1964, por iniciativa do pastor Anselmo, o pastor Philemon Rodrigues foi enviado à Bolívia, como o primeiro missionário da igreja de Belo Horizonte. Atualmente a igreja mantém missionários em diversos países. 


O pastor Anselmo Silvestre, ao longo de seu próspero ministério, revelou-se um grande líder evangélico no Brasil e no exterior. Por inúmeras vezes foi eleito para ocupar importantes cargos na CGADB e na CPAD. Na primeira, exerceu o cargo de tesoureiro por algumas vezes; e também segundo vice-presidente. Na segunda, por várias vezes foi eleito conselheiro ao lado de outros grandes líderes de nossa denominação.


Por ocupar importantes cargos, ele, em função das múltiplas atividades, realizou diversas viagens por todo o Brasil e pelo exterior, tendo visitado, entre outros, os seguintes países: Estados Unidos da América, Israel por várias vezes, Coréia do Sul, Noruega, Suécia, Dinamarca e Finlândia. O último país que visitou foi a Ucrânia, onde a AD de Belo Horizonte mantém dois missionários.
      


O pastor Anselmo pastoreou uma igreja dinâmica que já por três vezes hospedou a assembleia geral (AGO) da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, sendo as convenções de 1957, 1981 e 1997. Na última realizada no Ginásio de Esportes do Mineirinho em Belo Horizonte, em janeiro de 1997 ele foi eleito primeiro vice-presidente da CGADB, cargo para o qual foi reeleito em cinco ocasiões. 


Em meio a tanta ocupação, o pastor Anselmo nunca deixou de atender aos convites das congregações de Belo Horizonte e de outras regiões do estado para congratular com os seus companheiros de ministério em seus aniversários, inaugurações de templos, congressos, e outros eventos importantes. Fazia isso movido pelo grande amor que tinha pela obra de Deus neste estado, no qual ele ajudou a desbravar ao lado de outros pioneiros.   


Sua esposa, a saudosa irmã Bernarda Silvestre foi uma grande auxiliar no seu ministério. Ela fundou na década de 1960 o Lar Betel, hoje (Associação Betel de Assistência Social), uma organização dedicada a abrigar meninas entre 2 e 9 anos de idade, em situação de abandono, risco social ou pessoal. Irmã Bernarda, que também integrava o Aleluias Coral, faleceu em 31 de dezembro de 1986.


Irmã Bernarda Silvestre,
 fundadora da ABAS

Ao longo de seu profícuo ministério, pastor Anselmo Silvestre trabalhou incansavelmente, dando exemplo de fidelidade na obra do Senhor. Um de seus maiores sonhos era construir o Centro de Convenções das Assembléias de Deus em Minas Gerais, com uma capacidade prevista para abrigar 25.000 pessoas assentadas. Sob a sua sábia administração a igreja adquiriu um prédio anexo ao templo sede, onde funcionava um mini-shopping, no qual após as devidas adaptações foram feitas diversas instalações para atender outras dependências da igreja, incluindo lojas da CPAD e Escola Bíblica Permanente Sião.


Último batismo realizado pelo
 pastor Anselmo na AD em Belo Horizonte

Gostaríamos de destacar que apesar de sua avançada idade, já na casa dos noventa anos de idade, ainda mantinha vigor de fazer inveja aos obreiros mais novos.  Sempre viajando para atender a obra do Senhor a nível nacional e internacional, destacou-se também pelo seu bom humor, que fez dele uma pessoa querida e amada por todos que o conheceram.


No dia 13 de dezembro de 2009, pastor Anselmo Silvestre, tomou a decisão de renunciar a presidência, tendo em vista a idade avançada e problemas de saúde. Em reunião ministerial dia 21 de dezembro, foi eleito o novo presidente da Igreja, o seu neto, Pastor Moisés Silvestre Leal, o qual atuava como pastor-dirigente do Templo Central e 3º Vice-presidente. 


Pastor Anselmo permaneceu como presidente de honra da Igreja e não perdia os cultos no templo central, onde sempre era lhe dado a oportunidade de fazer a leitura bíblica oficial, cantar seus hinos preferidos e despedir o povo com a bênção apostólica.


Após uma longa jornada de 73 anos de ministério, pastor Anselmo Silvestre foi levado pelo Senhor ao eterno descanso. Seu falecimento ocorreu no dia 30 de setembro de 2012, aos 96 anos de idade. Ele estava internado e teve uma parada cardíaca, daí ocorrendo o desenlace. O velório ocorrido no templo central da AD em Belo Horizonte, contou com a presença de autoridades civis, militares, pastores de diversos lugares de Minas e de outros estados do  Brasil. Na oportunidade, o Aleluias Coral e a Orquestra Vida, sob a regência do Tenente da PM Antônio Vicente Soares, numa última homenagem, apresentou uma miscelânea de hinos que pastor Anselmo gostava de cantar, entre os quais: “Tem que começar pelo altar, Canta meu Povo e Cidade Santa”.

Toda a família assembleiana sente a falta desse grande líder que soube honrar o seu ministério e o Nome de Jesus, deixando um grande legado.

Nosso louvor agrada a Deus, Sua glória vamos contemplar. Os louvores seguem para o céu, e desce fogo santo pelo altar.

Tem que começar pelo altar, tem que começar pelo altar. Fogo divino pode nosso Deus mandar, mas tem que começar pelo altar!”


ANEXOS:


Pastor Anselmo Silvestre e outros pastores
em visita a obra missionária na Bolívia 

  
Escola Bíblica de Obreiros em Belo Horizonte (Março de 1971)

Pastor Anselmo em seu gabinete pastoral
Templo Central das AD em Belo Horizonte - MG
Cantata de Natal na AD em Belo Horizonte
Nave do Templo Central
Anselmo Silvestre é considerado o
Patriarca das Assembléias de Deus em Minas Gerais 






4 comentários:

  1. É muito bom saber sobre a trajetória ministerial desse líder das Assembleias de Deus. Enquanto muitos querem começar "de cima", pastor Anselmo inciou seu ministério como porteiro. Quantos sonham alto sem contudo buscarem humildemente servir a Deus em qualquer posição e trabalho. Bom texto e obrigado por essas informações tão relevantes!

    ResponderExcluir
  2. grande anselm,homem de fé

    ResponderExcluir
  3. Prezados Srs.
    Gostaria muito de receber a letra das quatro musicas cantadas pelo falecido Pastor Anselmo Silvestre. Tem que começar pelo Altar e outras três que foi cantada no seu velório. Meu e-mail é joaovillela@hotmail.com.br
    Agradeço a atenção e que Deus os abençoe sempre. Abraços fraternais.

    ResponderExcluir
  4. Prezados Srs.
    Gostaria muito de receber a letra das quatro musicas cantadas pelo falecido Pastor Anselmo Silvestre. Tem que começar pelo Altar e outras três que foi cantada no seu velório. Meu e-mail é joaovillela@hotmail.com.br
    Agradeço a atenção e que Deus os abençoe sempre. Abraços fraternais.

    ResponderExcluir